TESTE
por Suzane Carvalho

LAND ROVER COMEMORA OS 40 ANOS DE SEU SUV RANGE ROVER
COM FESTA EM INTERLAGOS




        O primeiro utilitário esportivo fabricado no mundo está completando 40 anos.
        Essa história começou em 1948 quando a fábrica inglesa Land Rover, apresentou seu primeiro veículo, o Série 1, atual Defender. E foi desde a década de 60 que o desejo dos engenheiros da marca britânica era projetar um veículo que unisse o conforto e o desempenho de um sedã de luxo, com a robustez e a capacidade off-road.
        A Land Rover começou então a desenvolver protótipos de tração traseira com o nome de Velar, e, em 17 de junho de 1970, apresentou o primeiro modelo do Range Rover, que vinha com 3 portas e acabamento de alto padrão.
        Surpreendeu com a proposta de oferecer um carro confortável de dirigir em qualquer tipo de terreno, pois até então, os modelos off-road eram bem simples e utilizados somente para o trabalho no campo.


              
1970                                                                                                                         1970



              
1970                                                                                                                         1980


        A principal característica de um SUV, sigla de Sport Utility Vehicle, é unir as características de conforto e sofisticação de um sedã com o espaço e o DNA off-road.

        O primeiro modelo trazia tecnologia de ponta para a época, itens de segurança e conforto como freios a disco nas 4 rodas, tração integral e acabamento dos bancos em tecido suave e piso com carpete. A suspensão vinha com molas helicoidais como uma das principais inovações, e um motor V8 de 135 cavalos. Conclusão: foi sucesso absoluto de vendas e começou a fazer história.


        Seu design foi tão elogiado, que foi exposto no Museu do Louvre de Paris como uma “peça de escultura moderna”.
        Em 1972 foi o primeiro veículo a cruzar as Américas pela região de Darien Gap, selva que vai do Panamá à Colômbia.
        Foi também eleito o carro oficial da família real do Reino Unido, o que continua sendo até hoje.






        Por 3 anos foi o veículo oficial do rally Camel Trophy, uma das mais lendárias competições de carro que já existiu e venceu duas das três primeiras edições do rally Paris-Dakar (1979 e 1981), quando este de fato, ia de Paris, na França, a Dakar, na África.

        A primeira versão 5 portas veio somente em 1981.
        Em 84, foi produzida a primeira série especial Vogue e em 85 apareceu a primeira versão a diesel.
        Já na década de 90 adotou a suspensão a ar com controle eletrônico e a partir de 97 passou a permitir que os clientes personalizassem seus veículos.


1990

2000

        Há 5 anos atrás foi apresentado o primeiro Range Rover Sport, com proposta esportiva. Além dos bancos em formato de concha, o painel também tinha linhas mais agressivas e acabamentos exteriores das grades e entradas de ar laterais. As primeiras opções de motores eram 2,7 litros V6 a diesel, 3.6 bi-turbo diesel V8 e a 4.4 V8 Supercharged a gosolina, mas manteve seu desempenho fora de estrada.

        Sem dúvida foi o precursor das SUVs , e o que acho mais interessante, é que ao longo de seus 40 anos de existência, suas linhas externas quase não mudaram.

        Hoje, o Range Rover é apresentado nos modelos Vogue e Sport.

        O Range Rover Vogue, mais luxuoso, tem 3 opções de motor: TDV8 de 3,6 litros diesel com 272 cavalos e torque de 630 Nm que custa a partir de R$ 385.000,00. V8 de 5,0 litros aspirado com 375 cavalos e 510 Nm de torque, e o V8 de 5,0 litros Supercharged com 510 cavalos e torque de 625 Nm que sai por R$ 400.000,00. A média de consumo deste 5 litros é de 6,66 Km/l.

        Mas luxo, conforto e tecnologia não faltam nos carros. O painel de instrumentos por exemplo, é de 12”, interativo em TFT (tecnologia pós LCD) e tem os controles no volante ou touchscreen. A tela é Dual View; ou seja, o motorista pode ver informações distintas do passageiro, que pode assistir a um filme, enquanto o motorista vê o GPS. Para quem viaja atrás, as telas são independentes nos encostos dos bancos dianteiros, de couro.
        Tem GPS, Bluetooth, sistema de navegação por satélite com Hard Disk Drive, acionamentos por comando de voz, entrada USB e para iPod, e um sistema de som com 700 Watts e 14 alto-falantes com subwoofer! Na hora de estacionar, as câmeras com visão 360o entram em ação.


VERSÃO VOGUE

        Na parte de segurança, tem controle de estabilidade de rolagem de carroceria (RSC). Os freios, além de serem disco nas 4 rodas, tem sistemas EBA, EBD, HDC, ABS, ETC, CBC e DSC. São 8 air bags frontais e laterais, e tem controle de aceleração em situações difíceis.

        A suspensão apresenta um sistema de dinâmica adaptativa que monitora a pressão dos amortecedores de cada roda mais de 500 vezes por minuto.

        O câmbio tem 6 velocidades sequenciais.


VERSÃO SPORT

VERSÃO SPORT

        O Range Rover Sport tem opção de motor TDV6 de 3 litros bi-turbo diesel com 245 cavalos e 600 Nm de torque, e que tem consumo de 10,86 Km/l saindo entre 279 e R$ 319.000,00 e duas opçõs de V8: o TDV8 3.6 litros 272 cavalos que pode ser comprado por 309 a R$ 369.000,00 e o V8 de 5,0 litros Supercharged com 510 cavalos e torque de 625 Nm que faz 6,66 Km/l e custa R$ 369.000,00.
        Na versão Sport, a tela do painel é um pouco menor, de 5”.



        Há 18 anos a Land Rover exporta seus carros para o Brasil, e segundo Carlos Reis, Gerente da empresa para a América Latina e Caribe, o modelo mais vendido aqui não é o Range Rover, mas o Free Lander, enquanto que o Range Rover Sport é o mais vendido na Argentina e América.

        Em 2009 a fábrica britânica vendeu 144.371 carros no mundo todo, sendo 33.472 em sua terra natal. 3.240 unidades foram vendidas no Brasil, que foi seu 13º maior consumidor. Neste primeiro trimestre de 2010, já foram vendidos por aqui, 1.184 carros da marca, o que fez o país subir duas posições entre os maiores compradores e chamar atenção da fábrica que tem projeção de abrir seis novos pontos de venda nos próximos 12 meses, para aumentar a rede dos 29 já existentes. Luiz Tambor, diretor de Marketing e Vendas da Land Rover Brasil, disse que os mercados do Nordeste e Centro-Oeste são os que mais crescem.


        Mas luxo, conforto e tecnologia não faltam nos carros. O painel de instrumentos por exemplo, é de 12”, interativo em TFT (tecnologia pós LCD) e tem os controles no volante ou touchscreen. A tela é Dual View; ou seja, o motorista pode ver informações distintas do passageiro, que pode assistir a um filme, enquanto o motorista vê o GPS. Para quem viaja atrás, as telas são independentes nos encostos dos bancos dianteiros, de couro.
        Tem GPS, Bluetooth, sistema de navegação por satélite com Hard Disk Drive, acionamentos por comando de voz, entrada USB e para iPod, e um sistema de som com 700 Watts e 14 alto-falantes com subwoofer! Na hora de estacionar, as câmeras com visão 360o entram em ação.
        É importante ressaltar que a Land Rover lidera o mercado brasileiro de SUVs de luxo com 40% do total vendido, e atualmente o comprador está tendo que esperar para pegar seu carro, já que a fábrica não está conseguindo atender a demanda.



        TESTANDO OS 510 CAVALOS DO RANGE ROVER SPORT EM INTERLAGOS

        Na festa de seus 40 anos, tive a oportunidade de dar 3 voltas completas na pista de Interlagos com o Range Rover Sport V8 5.0 Supercharged.
        A gente sempre faz assim: a primeira volta é para sentir a transferência de peso do carro nas curvas, o quanto os pneus agarram e dobram, como funcionam os freios, e o tempo certo da troca de marcha de acordo com o giro do motor. Na segunda volta buscamos um limite, e a terceira é para virar tempo.



        Apesar do peso de 3.125 Kgs (a versão a diesel pesa 50 Kgs mais), o carro chegou ao final da reta dos boxs, que é em subida e mede 1.210 metros, com velocidade de um esportivo: 225 Km/h. Na reta oposta, que é em descida e mede 850 metros, chegou a 218 Km/h. Essa velocidade foi atingida devido ao forte motor de 510 cavalos de potência e ao incrível torque de 63.75 Kgf.


        Mesmo não sendo um carro feito para andar rápido nas curvas, e medindo 1 m e 78 cm de altura, foi possível abusar um pouco nas curvas, pois vem com um sistema de dinâmica adaptativa que monitora a pressão dos amortecedores mais de 500 vezes por minuto. A altura mínima do solo está a 17,2 cm, mas a suspensão vem com opção de ajuste para rebaixá-lo até 13.7 cm do solo.
        Na pista off-road, o carro enfrenta qualquer situação: rampas íngrimes, inclinadas, lama e buracos, com muita intimidade.







MOTOR V8 5.0 Supercharged

        Tem câmbio esportivo com 6 marchas que podem ser cambiadas no paddle-shift (borboleta atrás do volante) ou na alavanca de câmbio.
        O tempo de volta ficou em 2 minutos e 15 segundos, que é o mesmo tempo de volta de um carro preparado de escola de pilotagem de Turismo, como Gol ou Celta.



Maio de 2010


LEIA AQUI ALGUNS TESTES DE CARROS, MOTOS E CAMINHÕES FEITOS POR SUZANE

TESTE DA SUZUKI GSX 1300R HAYABUSA

TESTE DA YAMAHA TÉNÉRÉ 250

TESTE DE 100 Km DO J6, MINIVAN DA JAC MOTORS

1.500 KM COM O JAC J3 TURIN

TESTE DA HARLEY-DAVIDSON SOFTAIL DELUXE

HONDA HORNET 600 NA PISTA E NA ESTRADA

RANGE ROVER VOGUE TDV8 4.4

TESTE DO NOVO CARGO 1932 DA FORD

APRESENTAÇÃO/TESTE DA BIG TRAIL DA HONDA, XL 700V TRANSALP

EXPEDIÇÃO-TESTE COM O LUXUOSO OFF ROAD, LAND ROVER FREELANDER 2

APRESENTAÇÃO/TESTE DA HONDA VFR 1200F

TESTE DO JAC J3 HATCH

TESTE DO MERCEDES-BENZ CLASSE C 250 CGI

TESTE DO LAND ROVER DEFENDER

COMPARATIVO ENTRE 3 MODELOS DO FIAT IDEA

TESTE DO FIAT PUNTO 1.8

APRESENTAÇÃO DA HONDA SHADOW 750 2011

TESTE DA HONDA BIZ 125 FLEX 2011

TESTE DA SUZUKI GSX-R 1000

TESTE DO BRAVO, O NOVO HATCH ESPORTIVO DA FIAT

TESTE DO INSIGHT E DO CR-Z, OS MODELOS HÍBRIDOS DA HONDA

TESTE DO MUSCLE CAR DA GM, O CHEVROLET CAMARO 2011

TESTE DOS NOVOS MOTORES E.TORQ DA FIAT

APRESENTAÇÃO E TESTE DO CITROEN C3 AIRCROSS

TESTE DA HONDA CBR 1000RR FIREBLADE

TESTE DO CAMINHÃO ACTROS DA MERCEDES-BENZ

TESTE DO NOVO UNO ATTRACTIVE 1.4 NA ESTRADA

TESTE DA KAWASAKI NINJA ZX-10R

TESTE DO NOVO SORENTO

40 ANOS DO RANGE ROVER

30 ANOS DO GOL

TESTE DA YAMAHA XJ6N

TESTE DO SUPERESPORTIVO AUDI R8 V10

TESTE DO NOVO DOBLÒ

TESTE DO CHEVROLET AGILE

TESTE DA HONDA XL 1000V VARADERO

TESTE DO HONDA NEW FIT

TESTE DA HONDA LEAD

TESTE DA HONDA XRE300

TESTE DA HONDA CB300R

TESTE DO TOYOTA SW4 GASOLINA

TESTE DA HONDA VTX 1800C

TESTE DA YAMAHA DRAG STAR 650

TESTE DA YAMAHA XT660R

TESTE DA YAMAHA XTZ 250 LANDER